13/05/2017


Rota do Petisco - Terras do Infante

Aljezur, Lagos e Vila do Bispo - 5 de Maio a 11 de Junho


Primeiro dia, melhor dizendo, primeira noite, seguindo a rota.



Com a desculpa da Rota do Petisco, aconselhei-vos a visitar o Algarve. 
Eu e algumas amigas fizemos o mesmo.
Visitámos aquelas ruas, aqueles lugares que, tão bem conhecemos mas que não conhecemos, tão bem, como pensamos.
Em cada esquina, em cada praceta, em cada largo surgem lojas diferentes, sons e cheiros de outras terras.
É bom sair e vivenciar cada momento, partilhar ou deixar envolver-se.
Combinar o encontro, o supor do acontecimento gera boas energias.

Começou bem.
Banco de trás de um carro, atafulhado de brinquedos, cadeirinha de transporte de criança... experimentando para sentir o seu conforto. Quanta gargalhada.


























Muitas cabeças, diferentes gostos.
Tudo se resolve.
Umas começaram primeiro que as outras.

Que tal o Xerem de Berbigão, no Restaurante Prato Cheio, perguntei:
- Muito bom. - Responderam em uníssono.
Ainda bem, para quem gosta.
Foto gentilmente cedida por quem provou e adorou.








E, foi neste Restaurante que demos início à caça do Brinde Surpresa.
"Pede 5 Sagres Mini, para ti e para os teus amigos e Ganha um brinde surpresa para ofereceres... ao teu marido."

Rumo ao centro, encontros previstos, encontros realizados.


Começámos, decidido por unanimidade, pela Cervejaria Abrigo, Sopa de Peixe, quantos anos de vivências...





Rumámos direitinhas ao The Orangery Bar&Grill, Atum Braseado à Orangery, gozando a noite, feita à nossa medida, sem chuva, quase com sol.
Pelo caminho, conversas com e sem sentido, risadas à mistura. Fomos encontrando, pessoas conhecidas, entrosadas no mesmo espírito.






























De seguida, quase sem fome, tentámos a sorte, e, encontramos. Saimos a ganhar. 


Terminámos os petiscos na Arte dos Sabores, Bruschetta de cogumelos com queijo gratinado e um shot de gaspacho. Diferente e saboroso.






























Por fim, não menos importante, a sobremesa, Crema di Gelato, Alfarroba com frutos vermelhos. Quem comeu diz que é uma delícia, optei por um outro sabor, fora da Rota.
Acusando um certo e reconfortante cansaço, a foto ficou por tirar. 
Imaginem.

A caça ao brinde surpresa continuou.
Seguimos, apressadas, alguém que nunca tem pressa de chegar a casa. Divertido. 

Acabámos no início, e, muito bem. 
Brinde surpresa entregue.

Ficam ideias. 
Cuidado com as misturas.
Divirtam-se. Façam por isso, sem excessos.

Sigam a Rota, à vossa maneira, no Algarve ou em qualquer outro lugar do nosso Mundo.

Vivam a vida enquanto é tempo.























10/05/2017



Rota do Petisco - Terras do Infante

Aljezur, Lagos e Vila do Bispo - 5 de Maio a 11 de Junho

Para quem gosta de petiscar, é o momento certo para visitar esta zona do Algarve.





























Rota do Petisco não é mais nem menos do que um itinerário, de estabelecimentos aderentes, ligados à restauração. 

Compre um passaporte, por apenas 1 euro, na Câmara Municipal, na Junta de Freguesia ou no primeiro estabelecimento a visitar, e, petisque.
Aconselho a comprar o passaporte, com antecedência, para que possa escolher o percurso, com tempo e de acordo com gostos e vontades do grupo.

Por 3euros tem direito a um petisco e a uma bebida.
Por 2 euros, numa pastelaria, tem direito a uma sobremesa e uma bebida, geralmente, é um café.

Os estabelecimentos aderentes estão identificados.
A rota divide-se por zonas para que seja mais fácil a deslocação de uma estabelecimento para outro. Pode escolher, num dia faz a zona disto e no outro dia faz a zona daquilo.

Se gostar muito, de determinado petisco, pode repetir, nesse mesmo dia ou noutro dia, até 11 de Junho, desde que volte a pagar a importância de 2 ou 3 euros.

Esta Rota não se adequa a quem gosta de sentar e empanturrar. 
Esta Rota é adequada a quem gosta de provar vários sabores e conhecer sítios diferentes.

Nem só de comida se faz a rota... alguns estabelecimentos, em Lagos, também aderiram à Rota do Comércio.

Informações mais detalhadas em  www.rotadopetisco.com

Atreva-se.

09/05/2017



Reconheço que tenho o dom ou o defeito de falar quando não devo e onde não fica bem.
Odeio o silêncio profundo que resta da conversa inadequada.

Não me atrevo a remediar.
Saiu.
Não volta a entrar.

Pergunto-me, vezes sem conta:
- Porque não sabes ficar calada?

E volta a acontecer. É mais forte do que eu.

Espero, sempre, ter aprendido, desta vez.
Tenho que treinar, pensar e não falar.
Pensar é permitido.

Por outro lado, reconheço que não falo quando tenho bons motivos e boas oportunidades.
Se gritasse o que devo, e, falasse em tom que magoasse talvez me tivessem levado a sério... 

Não façam como eu faço ou fiz.
Oiçam a vossa voz interior, ela tem razão.



Um só Mundo.




Diferentes momentos,
Diferentes tempos,
Diferentes lugares.

Os mesmos ódios,
Os mesmos amores,
As mesmas amizades.

Porquê?

07/05/2017

Praia do Camilo


Feliz dia da Mãe.







Num outro dia, numa conversa entre colegas e amigas, falámos sobre a morte, sobre o partir e deixar tudo orientado. 
Chegámos à conclusão que, mal ou bem, os nossos filhos, excetuando um, já tinham asas para voar.
Pode nunca ser tempo, certo, para isso acontecer... certo, certo é que terá que acontecer, um dia.
Conversa interessante.

Ontem, numa ida à praia, com uma das minhas filhas, relatei essa conversa.
Primeiro, olhou-me espantada, depois respondeu:
- Escuta, ainda não me ensinaste a cozinhar como deve ser!...

Comecei a rir e respondi:
- Está bem, prometo não morrer sem te ensinar a cozinhar, como deve ser.

Olhou-me e respondeu:
- Ainda bem que avisas, só quero aprender a cozinhar lá para os oitenta anos, pode ser?

Rimos muito.
Sabemos que não temos esse poder mas estes momentos são muito bons.