24/12/2016




Todos os Natais tenho a sensação de que temos que estar felizes e contentes só porque é Natal.
E, só por isso, fico melancólica.

Desejo que o tempo passe para ter a certeza de que tudo correu bem.
Não falo, sobre este sentimento, porque não quero contagiar os que me rodeiam. 

Não fica bem, tristeza e melancolia, em época de festividades.
Este ano, e, porque é Natal, resolvi partilhar essa emoção.

Sei que, logo à noitinha, casa cheia de gente animada, nada se vai notar.

Um sorriso, um abraço, um agradecimento por estarmos todos juntos e tudo se compõe.

Que o meu e o vosso Natal seja repleto de boas energias, tranquilidade e harmonia.

Esforcem-se e vivam este, porque todos os outros, neste momento, não interessam.

20/12/2016


Dar abraços e beijos enquanto é tempo


Sinto que levo a vida reclamando, em demasia.
Dou por mim, muitas vezes, a insistir em que devo agradecer.
Agradeço, naquele momento, e, sigo em frente, reclamando.

Muitas coisas boas ficam por dizer, e, por vezes, só isso era importante.
Hoje, acordei e descobri, infelizmente, que para duas pessoas isso já não será possível.
Apeteceu-me dizer:
- Meu Deus, não era para ser assim...

Posso pensar, podem pensar, posso dizer, podem dizer mas mais nada se pode fazer.
Fica a dor. Fica o arrependimento. Fica o vazio.

Dizer, hoje, coisas boas. 
Dar abraços e beijos enquanto é tempo.
Não é fácil suportar a dor mas temos que acreditar que Deus faz por Bem.

Seguir, em frente, fazendo melhor.


Silêncio


Pensei em falar,
pensei no que dizer,
pensei com raiva,
pensei com desdém,
pensei com prazer,
pensei por pensar...

Por fim,
pensei que o melhor seria calar.

Assim fiz.
Correu bem.

O meu silêncio disse tudo,
e,
o tudo foi muito para quem merece pouco.


Não ande em frente, olhando para trás, nem ande para trás, olhando em frente.




18/12/2016


Manhã de domingo



Este ano portei-me muito bem.
Comprei, as prendas de Natal, com antecedência.
Nesta altura, enquanto a maior parte das pessoas  percorrem corredores e lojas dos grandes centros comerciais, resolvi passear pelo campo.
Acordei com essa vontade, e, fiz acontecer.



























Fui acompanhada, muito, muito bem acompanhada.


























Mostrou-me tocas de coelhos. 
Foi um bom momento.


Pelo caminho fizemos amigos.


Admiramos a Natureza.



E, se por acaso, alguma prenda faltar,
Existirá sempre um beijinho para embrulhar.